O avançado Rodrigo Pinho regressou hoje aos treinos após lesão contraída em Guimarães, no duelo contra o Vitória SC, e está feliz por voltar a fazer aquilo que mais gosta.

«Estou feliz por voltar. Depois do Covid, no jogo com o Vitória SC, infelizmente lesionei-me no tornozelo e fiquei mais uma semana parado. Agora estou de regresso aos treinos e junto com os meus companheiros», referiu o brasileiro.

A paragem de semana e meia devido a lesão no tornozelo veio pouco depois de o goleador ter contraído Covid, em meados do mês de janeiro, o que o obrigou a ficar isolado em casa juntamente com a sua família, também ela infetada, durante duas semanas.

«Foi um momento complicado. Fiquei no início com um sentimento de culpa porque a minha família acabou por ficar infetada também. Na primeira semana fiquei sem fazer exercícios para poder recuperar e na segunda semana o clube já disponibilizou uma bicicleta e um plano de treinos para me exercitar em casa. Não foi fácil, mas graças a Deus já passou», revelou o avançado que contabiliza 13 golos em 16 jogos na presente temporada.

Na vitória por 1-0 contra o Gil Vicente FC, em Barcelos, a equipa dedicou a conquista dos três pontos ao avançado que tinha sido baixa de última hora para essa partida porque tinha dado positivo para Covid-19, nos testes que são realizados 48 horas antes dos jogos. O goleador de 29 anos mostrou-se orgulhoso pela dedicatória, que demonstrou união dentro do plantel maritimista.

«Nós temos um grupo muito unido, que se ajuda muito uns aos outros. Mesmo estando fora estava sempre em conversa com os meus companheiros. Fiquei muito feliz com a dedicatória da equipa e com o golo do Lucas [Áfrico], que já estava à procura de marcar há muito tempo», realçou o camisola 9 do Maior das Ilhas.

A próxima partida é em casa do CD Tondela, dia 16 de fevereiro (terça-feira), e para Rodrigo Pinho e o resto do grupo essa é a primeira final de dezasseis, com o objetivo de conseguir fazer uma boa segunda volta no campeonato.

«Temos que pensar em pontuar em todas as jornadas. Nós sabemos que o jogo com o CD Tondela é um jogo chave para conseguirmos arrancar para uma boa segunda volta. Temos que treinar arduamente durante a semana para irmos com tudo e conquistarmos os três pontos», afirmou antes de dizer que tem trabalhado para regressar em pleno.

«Tenho dado o meu máximo nos tratamentos para que possa regressar bem e assim conseguir ajudar a equipa a alcançar os objetivos pretendidos, com golos e assistências», concluiu Rodrigo Pinho.