Esta quarta-feira faz 70 anos que o Marítimo regressou da digressão a África e para celebrar essa data, Celestino Fernandes e Marçal Fernandes, antigos dirigentes do clube, são os convidados do programa radiofónico «Marítimo na TSF».

«A digressão a África foi um momento único na história da Madeira. A receção no Funchal quase parecia a chegada do Presidente da República. Era uma multidão enorme para receber os heróis do Marítimo», contou o sócio Marçal Fernandes.

Foi no dia 4 de novembro do longínquo ano de 1950, que o Maior das Ilhas foi recebido no cais do Funchal, por uma multidão de maritimistas.

«No regresso à Madeira havia mais gente no Funchal do que quando veio Nossa Senhora de Fátima à Ilha. Estava na escola e nesse dia recebemos dispensa para vermos a equipa do Marítimo a chegar», relembrou o sócio Celestino Fernandes.

Após a chegada, a equipa verde-rubra foi escoltada até à Igreja do Socorro e até à velha sede, no Almirante Reis, onde se cantou pela primeira vez a marcha do Marítimo.

Poderá ouvir a entrevista completa, aos dois sócios maritimistas, esta terça-feira após o noticiário das 13:00, na TSF-Madeira, em 100.0 FM.