Joel Tagueu foi fiel ao seu registo. Muito combativo, sempre a procurar linhas de passe que permitissem fissuras na defesa estorilista, ao avançado faltou o golo. Tal como à equipa. Na flash-interview logo após o jogo, o ponta-de-lança assumiu a amargura. “Apresentamos uma proposta de jogo que chegou a sufocar o Estoril, mas não conseguimos chegar ao golo.” Realçando a qualidade da equipa adversária, Joel acredita que, em função da qualidade que o Marítimo evidencia, os golos e as vitórias vão surgir.