À 2.ª jornada da Liga Revelação, chegaram os primeiros pontos para a equipa verde-rubra, através da vitória alcançada frente ao SL Benfica, por 1-2.

Depois do desaire na 1.ª jornada, em casa, frente ao Sporting, por 1-2, o conjunto verde-rubro tinha agora mais uma tarefa difícil, desta feira, frente ao Benfica, no Seixal.

O conjunto comandado por Manuel Tulipa entrou determinada e concentrada em fazer um melhor resultado do que no jogo anterior, com um domínio notório na posse de bola sobre a equipa visitada.

Relativamente a ocasiões para abrir o marcador, o Marítimo teve uma soberana oportunidade, por intermédio de Aires Sousa, que falhou o toque final para dentro da baliza, após cruzamento de Jefferson “Kibe”, já dentro de área. Do outro lado, Vítor Eudes – jovem guarda-redes brasileiro que se estreou esta época -, mostrou-se sempre atento e seguro às investidas por parte do conjunto encarnado.

Foi preciso esperar pela etapa complementar para ver os golos da partida – e valeu o tempo de espera, sobretudo para ver os tentos maritimistas. Foram dois golos de antologia, que a turma do Leão do Almirantes Reis conseguiu produzir: o primeiro, à passagem dos 60 minutos, por intermédio de Jefferson que arranjou espaço no vértice da área e disferiu um potente remate, direcionando o esférico para o ângulo superior da baliza, não dando hipóteses ao guardião encarnado.

O segundo tento maritimista voltaria a surpreender pela qualidade na sua execução, desta vez, por intermédio de Vilson. Boa jogada de entendimento no corredor esquerdo entre Jefferson e Aires Sousa, com o extremo madeirense a assistir para Vilson e o médio, à entrada da área a rematar colocado ao ângulo da baliza adversária. Estavam decorridos 70 minutos de jogo.

A equipa da casa reduziu a desvantagem, pouco depois, deixando a partida em aberto.

Perto do final da partida, o Marítimo ainda beneficiou de um penálti, quando Francisco Gomes foi travado em falta dentro de área, já no tempo de compensação. O capitão Miguel Rosário teve pontaria a mais e atirou à trave da baliza.

Sem tempo para mais, o resultado manteve-se inalterado e com os três pontos na bagagem maritimista.