A formação orientada por José Gomes entrou com os olhos postos na baliza adversária e teve, inclusivamente, a primeira oportunidade do golo na cabeça de Joel Tagueu, que atirou sem a direcção desejada.

Na primeira incursão à baliza verde-rubra, o Gil Vicente mostrou-se assertivo e chegou à vantagem num remate forte e colocado do búlgaro Kraev.

O revés não tirou o foco aos jogadores maritimistas que promoveram a cambalhota no marcador ainda antes do intervalo, por intermédio de Rodrigo Pinho (30′) e Rodrigão (45’+2, p.b), premiando o maior pendor ofensivo e as várias oportunidades de perigo que tiveram como protagonistas Joel Tagueu (38′), Jorge Correa (17′ e 18′) e Bruno Xadas (18′ e 39′).

À semelhança do que aconteceu na primeira parte, o Marítimo voltou a dispor das primeiras oportunidades de golo, por intermédio de Rodrigo Pinho (54′) Joel Tagueu (50′ e 56′).

Quase em cima do apito final do final o Gil Vicente ainda beneficiou de uma grande penalidade, assumida por Sandro Lima e superiormente defendida por Charles, garantindo o regresso dos triunfos ao Estádio do Marítimo.

Na próxima jornada o Marítimo viaja até Portimão, para defrontar o Portimonense, em partida agendada as 21:00 horas de segunda-feira.