O Marítimo da Madeira celebrou, esta segunda-feira, a Eucaristia referente aos 110 anos de vida da maior instituição desportivo de Portugal Insular. A Missa de Acão de Graças teve lugar na Capela da Imaculada Conceição, no Complexo Desportivo de Santo António.

A cerimónia foi presidida pelo Bispo do Funchal, D. Nuno Brás, e concelebrada pelo capelão verde rubro, Padre Héctor Figueira, pelo o Secretario do Bispo Diocesano, Padre Carlos Almada, e pelo adepto do Clube, Padre Roberto Sé Aguiar, pároco do Amparo, Fajã da Ovelha e Ponta do Pargo.

Na homilia o Bispo do Funchal frisou a importância deste aniversario, lembrando todos aqueles que fizeram o Marítimo e já não estão entre nós. A primeira leitura foi lida pelo sócio Bernardino Rosa e a Oração dos Fieis foi proclamada pela Professora Vera Ferraz, do Colégio do Marítimo.

A missa foi na intenção de todo o universo verde rubro, mas lembrou-se, de forma particular, maritimistas que nos deixaram num passado recente: Honório de Sousa, Cidália Rodrigues, Marcelino Nóbrega, Mário Jorge, Vicente Jorge Silva, Conceição Oliveira, João Mário Figueira, Francisco Oliveira e Fátima Fernandes.

Nesta Eucaristia foi feito um Ofertório pelos funcionários do clube e os Cânticos estiveram a cargo do grupo de Jovens da Paróquia do Estreito de Câmara de Lobos.