Nuno Naré, coordenador do futebol jovem do Club Sport Marítimo, deu uma entrevista ao jornalista brasileiro Jonir Rodrigues onde falou sobre a formação verde-rubra e o seu crescimento.

«Somos certificados pela FPF como entidade formadora de excelência de 5 estrelas e só oito clubes em Portugal é que têm este nível. É um certificado exigente e que nos dá muito orgulho em ter nesta certificação, que é avaliada pela FPF», realçou.

A pandemia do Covid-19 trouxe vários problemas para o futebol jovem, mas existe uma geração em específico que gera muita preocupação para o dirigente verde-rubro.

«A geração que nos preocupa mais é a de 2002 porque são os atletas que na próxima época já não estão no futebol de formação e passam a ser séniores. Se já é difícil transitar para esse escalão, ainda mais difícil será para estes jogadores que não competem há um ano. O Marítimo está a preparar um documento, para entregar à Associação de Futebol da Madeira para que esta entregue à FPF, com várias propostas para minimizar um pouco os efeitos negativos desta pandemia na geração de 2002», revelou Nuno Naré.

A formação do Maior das Ilhas tem-se expandido por todo o mundo e mais recentemente assinou um protocolo com uma universidade brasileira.

«Temos escolas pelo Brasil inteiro, Uruguai, Argentina, Japão, Cabo-Verde, Portugal Continental e estamos a abrir nos EUA. Estamos muito bem no Brasil, onde temos 72 escolas com o Professor Mauro Rocha a coordenar um projeto com muitos atletas. Assinamos um protocolo com uma universidade brasileira, a ULBra, onde vamos ter equipas a competir em campeonatos nacionais sub-15, sub-17 e sub-20 com as nossas cores verde-rubras», referiu o coordenador do futebol jovem maritimista.Esta entrevista a Nuno Naré demonstra mais uma vez o interesse que o Club Sport Marítimo desperta além fronteiras.